Richard Zimler
The Last Kabbalist of Lisbon
July 27, 2018 Comments.. 366
The Last Kabbalist of Lisbon The Last Kabbalist of Lisbon is a novel that transports the reader into the mystical universe of kabbalah during the Lisbon massacre of April Just a few years earlier Jews living in Portugal wer

  • Title: The Last Kabbalist of Lisbon
  • Author: Richard Zimler
  • ISBN: 9780879518349
  • Page: 391
  • Format: Hardcover
  • The Last Kabbalist of Lisbon is a novel that transports the reader into the mystical universe of kabbalah during the Lisbon massacre of April 1506 Just a few years earlier, Jews living in Portugal were dragged to the baptism font and forced to convert to Christianity Many of these New Christians, in secret and at great risk, persevered in their rituals, and the hidd The Last Kabbalist of Lisbon is a novel that transports the reader into the mystical universe of kabbalah during the Lisbon massacre of April 1506 Just a few years earlier, Jews living in Portugal were dragged to the baptism font and forced to convert to Christianity Many of these New Christians, in secret and at great risk, persevered in their rituals, and the hidden, arcane practices of the kabbalists continued as well One such secret Jew was Berekiah Zarco, a young manuscript illuminator Inflamed by love and revenge, he searches for the killer of his beloved uncle Abraham, a renowned kabbalist discovered murdered in a hidden synagogue, along with a young girl in deshabille Risking his life in streets seething with mayhem, Berekiah tracks down answers among Christians, New Christians, Jews, and the fellow kabbalists of his uncle, whose secret language and codes at turns light and obscure the way to the truth he seeks.

    • Best Read [Richard Zimler] × The Last Kabbalist of Lisbon || [Romance Book] PDF ↠
      391 Richard Zimler
    • thumbnail Title: Best Read [Richard Zimler] × The Last Kabbalist of Lisbon || [Romance Book] PDF ↠
      Posted by:Richard Zimler
      Published :2018-07-27T11:27:37+00:00

    1 Blog on “The Last Kabbalist of Lisbon

    1. BlackOxford says:

      The Strength of WeaknessMystics are the smart alecks of the religious world, always exhibiting some degree of ironic detachment from the average believer. They're tolerated but generally everyone is annoyed by their aloof strangeness. The main gripe comes from religious leaders. Religious authority is exercised through two channels: creedal attestation and conformity to ritual. But mystics have as much regard for creeds as the average computer user does for the Microsoft Users Agreement. You sig [...]

    2. Carmo says:

      Se eu fosse uma pessoa mística diria que nos últimos dias os deuses reuniram esforços para que esta leitura ficasse na memória. Mas não sou, logo, acredito que não passou de uma feliz coincidência, ter conhecido a história da Igreja de São Domingos, ter ouvido no rádio um historiador contar com todos os pormenores o hediondo massacre dos judeus em Lisboa e no mesmo dia ter assistido a uma entrevista com Richard Zimler.Não fiquei por aqui; visitei a igreja, pisei a calçada onde na Pá [...]

    3. Shauna says:

      The hero of this historical mystery is Berekiah Zarco, a Portuguese secret Jew who is determined to find out who murdered his uncle, even though Lisbon is teeming with maddened Christians determined to attack anyone they suspect may be a Jew.This was my favorite of the 54 books I read in 2011 for several reasons:• It takes place in fascinating time period, about a century after the Spanish Reconquista, when the Inquisition was wreaking terror in Spain and Portugal was in danger of being next. [...]

    4. Margarida says:

      Primeira leitura em Junho de 1999 - 5 Estrelas.Re-leitura em Fevereiro de 2016 - preparação para passeio turístico temático pela Lisboa judaica do século XVI, com base no texto da obra de R. Zimler. Mantenho as 5 Estrelas.O autor começa por dizer no prefácio que a obra é baseada num manuscrito da época que encontrou uma casa de um amigo em Istambul, na Turquia (antiga Constantinopla, onde o protagonista irá morar), escrito por Berequias Zarco, o último cabalista de Lisboa, após o ass [...]

    5. Dennis Fischman says:

      This was not a book but a landscape: the landscape of Portugal into which the Spanish Inquisition had spread. The author gives us many details of the daily life of the "New Christians," the Jews forced to convert to Christianity, and then shows in graphic detail how that life was shattered and the blood ran out. What he doesn't give us are characters who make any sense. I couldn't sympathize with the main characters or visualize the minor ones: they all ran together. The Muslim friend of the her [...]

    6. Tânia F says:

      Um policial passado em Lisboa de 1506, focado na perseguição, extermínio e expulsão dos judeus pelos Dominicanos e Reis Católicos. Interessante na medida em que retrata um época histórica muito marcante da cidade de Lisboa e por conseguinte, bastantes aspectos da cultura judaica, mas tenho de confessar que não me encantou a escrita e estrutura do livro. Achei um pouco confuso mas concedo que parte do problema resida no ritmo lento em que o li.Relacionado com esta temática mantenho a cur [...]

    7. Cátia Santos says:

      A busca incessante do assassino do seu tio, leva Berequias Zarco, um judeu a viver em Portugal, a traçar-nos um retrato de Lisboa no início de 1500, sob o reinado de D. Manuel I.No seio de uma família judia e adepta da cabala, o narrador da história relata-nos as atrocidades levadas a cabo por um povo português que se revelou ignorante e preconceituoso.Um livro baseado numa história real, escrita em manuscritos antigos encontrados pelo autor na Turquia.Este livro marca o 1º do ciclo sefar [...]

    8. Jose Santos says:

      Para quem não se interessa minimamente por religião, pensei que seria difícil chegar ao fim deste livro. No entanto a maneira cativante como a história está escrita transportou-me para aquela época e criei afinidades com os personagens. A narrativa envolveu-me. Gostei da interessante reconstituição histórica e de aprender mais sobre os judeus em Portugal de quem só tinha ouvido falar quando li O JUDEU na escola. Aconselho a quem goste de história de Portugal e a quem tenha curiosidade [...]

    9. Julia says:

      It's difficult for me to express just how much I adored this book. I picked it up intending to read a couple chapters in the tub before going to bed early. I ended reading until the water was cold and my room mates banged on the door. When I finally finished I immediately wanted to reread it to get more of the details.[return][return]It's captivating and exciting, making you want to devour the text in big gulps. Putting this down is painful because you want to know more. The loose ends are not n [...]

    10. Wanda says:

      1 NOV 2015 - it's a re-read. 7 NOV 2015 - this is a book to read slowly in order to savor the goodness. It is still a 5.

    11. Carla says:

      História muito interessante, bom enquadramento histórico e uma personagem principal convincente.Ainda assim, não me revi completamente na escrita de Richard Zimler. Pareceu-me ser demasiado cerebralizada, demasiado pensada e eu esperava algo mais natural, mais fluido…Mas é, com toda a certeza, um autor a reencontrar.

    12. Isabel Maia says:

      No início do séc. XVI, o fantasma da Inquisição já pairava sobre as cabeças da Espanha chefiada pelos Reis Católicos, D. Fernando e D. Isabel. Depressa o rei português, D. Manuel I, é impelido a fazer o mesmo e abrir as portas aos inquisidores. Para o evitar, ordena uma conversão forçada em massa de toda a população judaica. É num período de desconfianças, seca e peste que surgem as personagens principais deste enredo. Mestre Abraão Zarco é um ancião cabalista, homem sábio e [...]

    13. Sarah says:

      I've seen this book praised for its historical detail, but I found it grating because it imposed a lot of modern sensibilities on the past. It proposes itself as a translation of a period manuscript, but it captures nothing of the writing style of the era, and asks us to suspend our disbelief that a 16th century Portuguese Jew would have written a thoroughly modern novel, complete with sexual references. I've read medieval texts and while they talk about sex, sometimes in a ribald way, they don' [...]

    14. Henrique Vogado says:

      Primeiro livro que leio sobre o brutal massacre de 1506 em Lisboa. Precedeu o holocausto em quase 500 anos e parece que a história se repete e nada se aprende.Um livro que mexeu comigo nos capítulos sobre o dia do massacre, com descrições que visualizamos muito bem e que nos faz revolver o estômago. Descreve muito bem a velha cidade de Lisboa pré-terramoto de 1755.A estrutura do livro parece ser de mistério para saber quem matou quem, mas faz um resumo para os leigos das tradições judai [...]

    15. Dottie says:

      A fascinating story of the Jewish remnant hidden in Lisbon in plain sight. Living as Catholic and holding to their own religion behind the facade and eventually fleeing or worse. A beautifully written story laced with historical truth.

    16. Bettie☯ says:

      I must get around to a re-read of this.

    17. Carla says:

      O livro que acabei de ler é historicamente muito interessante e revelador.De facto, explica aos leitores a perseguição que foi movida aos judeus no início do século XVI, no reinado de D. Manuel I, e que já se tinha iniciado no final do século XV com a conversão forçada dos judeus.A intolerância religiosa no reino de Castela acabou por se instalar em Portugal e o anti-semitismo crescente de que foram alvo os cristãos-novos pelos cristãos-velhos culminou na Páscoa Judaica de 1506, com [...]

    18. Lauren says:

      This book was so powerful. I really enjoyed what the author did with this book. After a serendipitous find of a genizah in his friend's basement, Zimler creates this phenomenal story--weaving elements of history, religion, mystery, and tragedy; using fragmentary evidence and creating an intricate story around it.Berekiah is a secret Jew in 16th century Portugal. His family professed that they converted and were "New Christians" after 1492, but they continued their Jewish customs and traditions. [...]

    19. Cláudia Santos says:

      O Último Cabalista de Lisboa é tão somente um dos melhores livros que já li. Atrevo-me a dizer que é brilhante. É brilhante pela sua escrita, não só pela forma e construção mas pelo cuidado com que escolhe as palavras, a sua diversidade. Vê-se claramente que não vai escrevendo, mas que pensa e amadurece o ato de escrever. É admirável.É brilhante a complexidade da história. As personagens bem construídas e apresentadas, por vezes, em pequenos pormenores, não nos são entregues, [...]

    20. Mistery says:

      (Perdoem-me o tamanho desta opinião. Tive de nela inserir esta discussão, precisava de desabafar. Gostaria que a lessem, mas não vos obrigo a puxaram pela vossa paciência, pois toda a gente tem o direito de abandonar um livro que não está a apreciar.) Prefiro não inserir este livro em qualquer género literário. Se me visse forçada a fazê-lo, colocaria-o nas categorias «romance histórico», «mistério/crime» e «não-ficção». Contudo, estou ainda bastante insegura desta última [...]

    21. Filipa says:

      O Último Cabalista de Lisboa é o primeiro de 4 volumes de uma série de romances históricos, intitulada The Sephardic Cycle. Da restante série, sei que o volume 2 e 3 - Meia Noite ou o Princípio do Mundo e Goa ou o Guardião da Aurora - são muito difíceis de encontrar. Já o volume 4 foi editado pela Oceanos com o título A Sétima Porta. O que é que estes quatro volumes têm em comum? Todos falam da Inquisição, de uma maneira ou de outra. Mas O Último Cabalista de Lisboa, livro que m [...]

    22. Paula says:

      O que dizer sobre um livro que se adorou ler?Tenho sempre alguma dificuldade em “dissertar” sobre um livro de que gostei muito e que me prendeu, isto tudo porque as palavras serão poucas para exprimir o quanto gostei de o ler! Esta é uma narrativa baseada em factos verídicos – Em Abril de 1506 durante as celebrações da Páscoa, cerca de dois mil cristãos-novos foram mortos em Lisboa e os seus corpos queimados no Rossio. Este é um tema que apesar de muito triste, gosto de ler pela in [...]

    23. Carlos Barradas says:

      Tinha iniciado em tempos a leitura deste livro. Motivos vários obrigaram-me a fazer uma pausa, precisamente no momento em que Berequias Zarco encontra Mestre Abraão (seu tio) morto na cave de sua casa, juntamente com o cadáver de uma jovem desconhecida. Este livro intrigante, tem como pano de fundo o massacre levado a cabo em Lisboa contra os Judeus, em Abril de 1506. Paradoxalmente, este massacre ocorre em simultâneo com um conjunto de assassínios dentro da comunidade Judaica, o que nos fa [...]

    24. Joana M says:

      Gostei muito de ler este livro. A escrita prendeu-me desde o início, o que nem sempre me acontece quando leio romances históricos, ou livros baseados em factos reais. Como é o caso deste, em que nos é contado o que aconteceu em Lisboa na Páscoa de 1506 quando cerca de 2000 cristãos-novos foram mortos e os seus corpos queimados no Rossio. Eu sou fascinada pela cultura judaica, e este é um daqueles assuntos sobre o qual quero sempre saber mais, e com este livro aprendi mais sobre o tema. Es [...]

    25. Ram Kaushik says:

      Extremely strange book filled with historical atmosphere, mysticism and general weirdness. The Kabbalah student searches for his beloved uncle's murderer in a blood-drenched Lisbon reeling from the worst excesses of the Inquisition. Some brutal scenes are not for the fainthearted but probably authentic representations of the Christians' purging of Jews during that time. Recommended for historical mystery aficionados.

    26. Susan Rothenberg says:

      An intense story taking place in Portugal in the late 1400's/early 1500's during the Portuguese version of the inquisition. A young Jewish man finds his Kabbalist teacher dead under unusual circumstances and concludes that it is a murder having nothing to do with the antisemitism. He seeks to solve the mystery, with the help of his best friend, a Muslim young man. The mystery is intriguing, and the information about inquisition, which I knew very little was powerful.

    27. AdiTurbo says:

      DNF, very disappointed. I thought I would love this book, since historical fiction is my treat, and even more so when it has a Jewish angle. But this book is so badly-written and badly-edited that it's a real mess. After a few chapters I was losing track of plot and characters, and was not very interested in either of those. The historical background may have been thoroughly researched but the too-embellished language and too many irrelevant details made it impossible to enjoy learning about the [...]

    28. Eva says:

      É o primeiro livro que leio de Richard Zimler.Desde há muito, guardado - mas não esquecido – nas prateleiras da estante, constituiu uma surpresa muito agradável pela leitura cativante que proporcionou.Esta é uma história baseada nos relatos verídicos de Berequias Zarco, da família sefardita dos Zarco, habitantes do bairro de Alfama em Lisboa, no início do século XVI.Os seus escritos foram descobertos, em Istambul, no ano de 1990, numa passagem secreta da casa de um advogado, descende [...]

    29. Ana Camarinha says:

      Engraçado como este livro me apareceu Uma leitura obrigatória pela disciplina de português. Eu sabia que este livro me ia interessar, mas nunca pensei que ira gostar assim tanto; é definitivamente um livro policial, agora de romance não tem assim tanto (pelo menos quando comparado com romances puros). Acho que acabei de descobrir o gosto nos policiais com este excelente primeiro livro de Zimler e aliás o meu primeiro também lido deste escritor, pretendo continuar a ler a continuação da [...]

    30. Daniel Chaikin says:

      I'm kind of surprised how little this is criticized. It's a readable and somewhat fun mystery. It can be lyrical, and has higher aspirations, but there are gaping flaws make it hard to take seriously on any level.The mystery is set in the Lisbon massacre of 1506, an unusual and quite interesting setting. The story behind the massacre involves Portugal’s response to the Spanish inquisition. In 1497 Portugal forced all its Jews to convert to Christianity, en mass. These Jews became “New Christ [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *